Assédio moral: o caso dos funcionários terceirizados de manutenção da Universidade Federal de Uberlândia
http://dx.doi.org/10.15601/1983-7631/rt.v8n15p184-198

Filipe Fagundes, Lina Eiko Nakata, Luana Daud

Resumo


Com um ambiente de trabalho cheio de pressão, a violência entre os trabalhadores vê seu desenvolvimento em resultados crescentes. O assédio moral, forma mais sutil de violência no trabalho, toma forma, ocasionando diversos danos ao indivíduo e à organização. O objetivo deste trabalho foi realizar um estudo sobre a presença do assédio moral no trabalho dos funcionários terceirizados, responsáveis pela limpeza e manutenção da Universidade Federal de Uberlândia, buscando descobrir a ocorrência desses assédios de acordo com o gênero, para verificar possíveis relações. A coleta dos dados foi realizada por meio de um questionário, aplicado com 40 funcionários. Foi possível verificar que mais de 50% dos funcionários questionados sofrem assédio moral em algum grau, sendo a maioria do sexo feminino. Em relação aos agentes agressores, verificou-se que os alunos eram os principais agressores, tendo atitudes de indiferença, humilhação pública e até violência. Já os outros agressores identificados foram os supervisores e os professores. Há a necessidade de educar todos dentro da instituição no sentido do conhecimento do que é o assédio moral, investigar os problemas e intensificar a divulgação de normas e valores sociais que regem as boas maneiras.

Palavras-chave: assédio moral; saúde do trabalhador; gestão de recursos humanos.


Palavras-chave


assédio moral; saúde do trabalhador; gestão de recursos humanos.

Texto completo:

PDF-A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.