Crítica e formação: a interpretação do protestantismo por Paul Tillich

Christian Danz, Tradução: Etienne Alfred Higuet

Resumo


Podemos distinguir três estágios no desenvolvimento da compreensão tillichiana do protestantismo: primeiro, a construção de um princípio teológico na Teologia sistemática de 1913; segundo, a interpretação do protestantismo depois da Primeira Guerra Mundial; e terceiro, a formulação do protestantismo como crítica e estruturação no fim dos anos vinte, quando o protestantismo é construído por Tillich como uma religião autorreflexiva, que incorpora todavia a redescoberta da tradição profética realizada pela Reforma. O texto mostra que o terceiro estágio se mantém até nos últimos textos de Tillich.


Palavras-chave


protestantismo, Reforma, crítica, estruturação, religião autorreflexiva

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/1677-2644/correlatio.v19n2p7-16

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.