Educação midiática nas ONGs brasileiras: experiências para a cidadania comunicativa

Mônica Pegurer Caprino

Resumo


O trabalho tem como objetivo discutir a relação entre os conceitos de mídia-educação e cidadania comunicativa a partir de experiências realizadas em organizações não-governamentais brasileiras. Enfatiza-se as possibilidades de empoderamento dos cidadãos por meio da educação midiática e a principal questão debatida é de que maneira a mídia-educação pode efetivar a cidadania comunicativa para que as pessoas sejam sujeitos de processos comunicacionais. Para tanto, o artigo se vale de revisão bibliográfica para refletir sobre a cidadania comunicativa e verificar qual pode ser o impacto de experiências mídia-educativas nesse processo. Além disso, utiliza dados de pesquisa realizada em projeto de pós-doutorado da autora, que estudou 127 organizações não governamentais brasileiras que realizam projetos de educação midiática. A análise aponta que esses projetos realizados no âmbito da educação não-formal podem efetivamente colaborar para a concretização da cidadania comunicativa, “empoderando” a cidadania por meio do desenvolvimento de vários tipos de habilidades e competências relacionadas à reivindicação de direitos, dentre eles o direito à comunicação.

Palavras-chave


Cidadania comunicativa, Mídia-educação, Educação midiática, ONGs.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2175-7755/cs.v38n3p245-269

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.