“Isso a Globo não mostra”: dimensões afetivas das notícias falsas no debate sobre o descrédito da imprensa tradicional

Eliza Bachega Casadei, Eliana Regina Lopes Loureiro

Resumo


A partir de um mapeamento dos tuites veiculados ao longo da eleição presidencial de 2018 que continham a expressão “Isso a Globo não mostra”, o objetivo do presente artigo é estudar quais são os afetos sociais mediados no descrédito da grande mídia como fonte legitimada de informações e sua relação com a difusão de notícias falsas. Para isso, utilizaremos, como metodologia, uma análise dos elementos prosódicos a partir do uso da ferramenta Tone Analyzer e, na sequência, dos efeitos patêmicos a partir da análise de vocabulário e tropos presentes nos tuites que compõem o corpus de pesquisa a partir da semiótica das emoções. A partir do estudo realizado, é possível perceber que a ironia é um dos principais afetos envolvidos nesse processo e que, ao mesmo tempo em que engendra um processo reflexivo de descrédito com o trabalho da imprensa, também atua no reforço da imagem de si de um suposto leitor imaginado.


Palavras-chave


fake news; comunicação; comunicação e consumo; emoção; comunicação digital.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2175-7755/cs.v42n2p39-66

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.