Pedagogia freiriana e humanização: revisão de literatura da última década

Ketilin Mayra Pedro, Clarissa Maria Marques Ogeda, Fernanda Delai Lucas Adurens

Resumo


Paulo Freire ressignificou a maneira de olhar e ler o mundo, por meio da educação. A abordagem humanista foi um dos grandes legados da sua obra. Para o autor, a educação humanizadora envolve o olhar para pessoa como um sujeito, capaz de pensar, opinar, discordar, problematizar, e não como um objeto, passível de manipulação ou meramente de absorção de conhecimentos. Nesse contexto, o objetivo deste artigo consistiu em revisar sistematicamente a produção nacional stricto sensu relacionada à finalidade humanista da Educação proposta por Paulo Freire. Para tanto, realizou-se um levantamento na Biblioteca Digital Brasileira de Teses e Dissertações, utilizando-se os seguintes descritores: “paulo freire”, “educação” e “humaniza$”. Ao se revisar sistematicamente a literatura, encontraram-se 68 dissertações e teses publicadas na última década, com picos de publicação nos anos de 2012 e 2015, sendo a grande maioria defendida nos Programas de Pós-Graduação em Educação de universidades públicas, quer estaduais, quer federais. Constatou-se que a grande maioria das pesquisas discorre sobre a formação docente com vistas à humanização dos sujeitos formados e também dos próprios formadores. Assim, verificou-se o quanto as contribuições basilares da Pedagogia Freiriana são multidisciplinares, atemporais e se aplicam às problemáticas atuais, que marcam a desigualdade social e desconsideram a diversidade cultural do nosso país. 


Palavras-chave


Educação. Paulo Freire. Humanização.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1043/el.v23n2p225-247

ISSN IMPRESSO: 1415-9902

ISSN ELETRÔNICO: 2176-1043

      IRESIE

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.