Entrevista com o educador suíço Pierre Furter

Juliano Peroza

Resumo


No ano de 2012 tive a oportunidade de ir à Genebra, Suíça, para realizar um intercâmbio de seis meses, a fim de investigar alguns elementos relevantes para o desenvolvimento da minha tese de Doutorado em Educação no Programa de Pós-Graduação em Educação da PUCPR, em Curitiba, sob a orientação do professor Dr. Peri Mesquida. Para aprofundar alguns aspectos da pesquisa e ampliar os horizontes da investigação, propus para esse intercâmbio três tarefas: Pesquisar as correspondências de Paulo Freire arquivadas no Conselho Mundial de Igrejas (CMI); cumprir os créditos na disciplina ofertada pelo meu codiretor de pesquisa da UNIGENÈVE, o professor Abdeljalil Akkari, e entrevistar o Professor Pierre Furter, para compreender a sua relação com Paulo Freire e sua possível influência no que se refere à perspectiva utópica e antecipatória da educação. Portanto, esta entrevista foi resultado de nosso encontro em seu apartamento localizado à rua Chemin des Tulipiers, no dia 15 de maio de 2012.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1043/el.v23n2p269-298

ISSN IMPRESSO: 1415-9902

ISSN ELETRÔNICO: 2176-1043

      IRESIE

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.