A peregrinação do demônio: o fotógrafo Ken Domon e a busca pela essência budista do Japão no pós-guerra (1939-1975)

Richard Gonçalves André

Resumo


Entre 1939 e 1975, o fotógrafo Ken Domon realizou exaustivo levantamento de templos budistas situados no Japão, o que resultou na coletânea fotográfica intitulada “Peregrinação pelos templos antigos”. O objetivo deste artigo, que se insere na proposta teórica da História Visual, é abordar a iconografia de Domon como objeto de pesquisa. São perscrutadas as razões que teriam levado esse fotógrafo a dedicar tanto tempo de sua vida a essa peregrinação. Como fontes, além da própria coletânea, são utilizados os ensaios escritos por Domon. Como discussão, sugere-se que o fotógrafo teria apropriado de elementos da ideologia nacionalista japonesa até 1945, ressignificando-os no pós-guerra com o intuito de buscar no Budismo, de seu ponto de vista, a essência da cultura religiosa japonesa.

Palavras-chave


Ken Domon. Peregrinação pelos templos antigos. Budismo. Fotografia. Pós-guerra.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1078/er.v33n2p55-76

 

            

       

        AE GLOBAL INDEX  SUMÁRIOS.ORG

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.