Patrimonialismo pentecostal: novo patamar das relações entre religião e política no Brasil recente

Dario Paulo Barrera Rivera, Douglas Fidalgo

Resumo


As relações entre evangélicos e política no Brasil estão marcadas, desde seu auge nos anos 80 do século XX, por explícito interesse desse setor religioso em impor à sociedade uma moral religiosa. O presente artigo analisa essa questão aproveitando o conceito de “patrimonialismo”. Argumenta-se que o amplo setor evangélico que apoiou a candidatura de Jair Bolsonaro entende ter chegado a hora dos evangélicos controlarem os destinos do país. Apoia-se em registros oficiais e documentação pública sobre a prática política dos evangélicos e foca sua atenção nas eleições de 2018. Analisa a aliança política entre evangélicos conservadores e o projeto eleitoral direitista que saiu vitorioso nas eleições. Constata aspectos inéditos das relações entre religião e política no Brasil, com protagonismo especial das maiores igrejas pentecostais.  


Palavras-chave


Patrimonialismo, Evangélicos, Brasil, Eleições, Pentecostalismo

Texto completo:

PDF

Referências


ALENCAR, Gedeon, Assembleias de Deus: origem, implantação e militância (1911-1946) São Paulo: Arte Editorial, 2010.

________, Ecumenismos & Pentecostalismos: A relação entre o pescoço e a guilhotina? São Paulo: Recriar, 2018.

BAPTISTA, Saulo de Tarso C. Cultura política brasileira, práticas pentecostais e neopentecostais: a presença das Assembleias de Deus e da Igreja Universal do Reino de Deus no Congresso Nacional (1999-2006), (Tese de Doutorado em Ciências da Religião), São Bernardo do Campo, UMESP, 2007.

BARRERA RIVERA Paulo “Don’t you mess with my children”. Conservative Interreligious Cooperation in Peru in the XXI Century” In International Journal of Latin American Religious, n.1 2017

BOUDON, R.; BOURRICAUD, F., Dicionário Crítico de Sociologia, 2ªed. São Paulo: Ática, 2001.

BURITI Joanildo “Minoritização, glocalização e política: para uma pequena teoria da translocalização religiosa” In Cadernos de Estudos Sociais, V.30 n.2, 2015

CASTRELO Víctor “La Esfera pública habermasiana. Su obselecencia em tempos de nuevas plataformas digitales” In Inmediaciones de la comunicación”, V.13, n. 1, 2018

CAVALCANTI, Robinson. Cristianismo e política: teoria bíblica e prática histórica. Viçosa: Ultimato, 2002.

CORREA, Marina A. Assembleia de Deus: ministérios, carisma e exercício de poder. São Paulo: Fonte Editorial, 2013.

COSTA Waldney Rodrigues, Curtindo a presença de Deus: religião, lazer e consumo entre crentes e canções, Tese de doutorado. Ciências da Religião, UFJF, 2019

FAJARDO, Maxwell Pinheiro, “Onde a luta se travar”: a expansão das Assembleias de Deus no Brasil urbano (1946-1980), (Tese de Doutorado em História) Assis-SP: UNESP, 2015.

FAORO, Raymundo, Os Donos do Poder: formação do patronato político brasileiro, 3ª ed. Rio de Janeiro: Editora Globo, 2001.

FAUSTO, Boris. História do Brasil, 2ªed. São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo: Fundação do desenvolvimento da Educação, 1995.

FRESTON, Paul. Protestante e Políticas no Brasil: da Constituinte ao Impeachment, (Tese de Doutorado em Ciências Sociais), Campinas-SP: UNICAMP, 1993.

________, Religião e Política, sim; Igreja e Estado, não: os evangélicos e a participação política, Viçosa – MG: Ultimato, 2006.

GIUMBELLI Emerson “Public spaces and religion: an idea to debate, a monument to analyze In Horizontes Antropológicos, Porto Alegre, Ano 24, n. 52, 2018

HABERMAS Jürgen Théorie de l’agir communicationnel I, Paris Fayard, 1987

LOSEKANN Cristiana “A esfera pública habermasiana, seus principais crítico e as possibilidades do uso deste conceito no contexto brasileiro” In Pensamento plural, Pelotas, n.4, 2009

MONTERO Paula “Religiões públicas” ou religiões na Esfera Pública? Para uma crítica do conceito de campo religiosos de Pierre Bourdieu” In Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, 36(1), 2016

NETO Aline Crespo, Identidade interorganizacional no cluster comercial de produtos evangélicos da cidade de São Paulo, Tese de doutorado em Administração, São Caetano do Sul, USCS, 2019.

SILVA, Luis Teixeira da, “Laicidade do Estado no Uruguai: considerações a partir do debate parlamentar sobre o aborto (1985 – 2016)” In Religião e Sociedade, Rio de Janeiro, 32 (2), 2018

SKIDMORE, Thomas E. Uma história do Brasil. São Paulo: Paz e Terra, 1998.

SORJ, Bernardo. A nova sociedade brasileira. 3ª ed. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2006.

SOUZA, Jessé. Ralé brasileira: quem é e como vive. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2009.

WEBER, Max. Economía y Sociedad. México, Fondo de Cultura Económica, 1984.

ZÚÑIGA R, César, “Costa Rica: el poder evangélico en una democracia estable” In. PÉREZ y GRUNDBERGER (Eds), Evangélicos y poder en América Latina, Lima, Fundação Adenauer / IESC, 2018




DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1078/er.v33n2p77-99

 

            

       

        AE GLOBAL INDEX  SUMÁRIOS.ORG

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.