Resolução de conflitos entre gêneros: como meninas e meninos resolvem conflitos interpessoais - DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8993/ml.v4n2p85-102

Adriana Regina Braga, Vanessa Aparecida Ghidotti Celente

Resumo


Meninos e meninas, pré-adolescentes, apresentam diferenças significativas entre gêneros nos gostos, jogos, conversas e interesses, demonstrando uma mistura de amor e ódio nos comportamentos entre os sexos. O objetivo desta pesquisa foi verificar nesta faixa etária, se as meninas e meninos se colocam, e resolvem ou não de uma maneira semelhante hipotéticos conflitos interpessoais que eles enfrentam em situações comuns da vida cotidiana, tais como: jogos de grupo, recreação, vida em comunidade, situações de auto-exposição, desrespeito, desejos em geral e injustiças. Foram utilizados como ferramentas de pesquisa, quatro hipotéticos conflitos morais aplicados por Vicentin (2009) em sua pesquisa de doutorado. O grupo focal foi composto por 54 alunos, entre os quais 27 meninas e 27 meninos, com idades entre 10 e 11 anos, pertencentes a uma escola pública na região metropolitana de Campinas. Com base nos resultados obtidos observou-se que nos momentos em que a solução de conflitos é difícil, as meninas tendem a ser mais submissas e os meninos mais agressivos. No entanto, houve uma similaridade entre os sexos, quando os meninos ou meninas resolveram os conflitos de forma assertiva. As análises e estudos foram apoiados em autores e pesquisadores da área de Psicologia do Desenvolvimento Moral.


Palavras-chave


Gênero, Conflito Interpessoal, Puberdade, Desenvolvimento Moral.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/1982-8993/ml.v4n2p85-102