Ensaio sobre a noção de poder em Michel Foucault - DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8993/ml.v4n2p103-124

Washington Luis Souza

Resumo


O filósofo francês Michel Foucault não trata o poder como uma entidade estável, coerente ou como uma unidade, mas em termos de “relações de poder”. Não existe em sua obra algo que se possamos chamar de uma teoria geral do poder. Para o filósofo trata-se, portanto, de pensar o “como” do poder ou a emergência das suas diversas modalidades de exercício e de instituições em diferentes momentos históricos que possibilitam uma identificação do poder em ato. Este artigo tem um objetivo propedêutico: analisar as diversas abordagens históricas que Foucault realiza dos processos de constituição das práticas de poder.


Palavras-chave


Poder, práticas, instituições, política.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/1982-8993/ml.v4n2p103-124