Saúde emocional e sentimentos de mães de bebês em UTIN

Carolina Daniel Montagner, Olga Maria Piazentin Rolim Rodrigues, Maithê Christine Prampero, Nadja Guazzi Arenales, Nathália Maria Capellini

Resumo


Pretendeu-se descrever a saúde emocional (indicadores de estresse, depressão e ansiedade) e os sentimentos de 109 mães em diferentes momentos da internação do seu bebê em Unidade de Terapia Intensiva Neonatal (UTIN) (por ocasião da notícia da internação e nas visitas). Elas responderam ao Protocolo de identificação de sentimentos maternos relativos à internação de bebês e aos instrumentos para avaliação da saúde emocional (estresse, ansiedade e depressão). As mães relataram mais sentimentos negativos por ocasião da internação (86,2%) e mais sentimentos positivos durante as visitas (60,6%). Quanto à saúde emocional, 25% das mães relataram sintomas clínicos para ansiedade, depressão e estresse. Ansiedade Estado foi mais frequente entre as mães que relataram sentimentos negativos na internação, enquanto a depressão o foi entre as mães que relataram sentimentos positivos nas visitas. Observou-se que as mães se tornaram mais otimista no decorrer da internação do bebê, todavia, necessitam de apoio terapêutico nesta hora.


Palavras-chave


sentimentos maternos, saúde emocional materna, internação, UTIN, bebês

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v29n2p1-9

Indexadores

         

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional