Representação da relação mãe-bebê através do procedimento desenho-estória em gestantes adolescentes e tardias

Juliana Gioia Negrão, Sonia Hentringer Perin, Julieta Quayle

Resumo


O vínculo que a mãe estabelece com seu bebê começa a ser construído durante o processo gestacional e é influenciado por aspectos pessoais e culturais. O objetivo deste trabalho foi investigar a representação de gestantes primíparas adolescentes e tardias em relação a seu feto, por meio de entrevistas semidirigidas e do procedimento Desenho-Estória de Trinca (1997).Participaram deste estudo qualitativo 14 mulheres com idades entre 15 e 44 anos. Observamos indícios de dificuldades nessa representação que podem estar associadas à ambivalência materna, bem como pensar essa criança como bebê, sujeito autônomo. Os resultados apontam para a importância de se disponibilizar um espaço de acolhimento e escuta durante a gestação para que tais aspectos possam ser mais facilmente elaborados.


Palavras-chave


gestação; representação; vínculo

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v19n1-2p69-77

Indexadores

         

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional