O ato cirúrgico e as fantasias infantis: uma revisão sistemática

Paula Moraes Pfeifer, Alberto Manuel Quintana

Resumo


A cirurgia é uma experiência que traz consigo exames incômodos e mal-estares, tornando-se, muitas vezes, uma experiência incompreensível e traumatizante. Estes procedimentos naturalmente são acompanhados de inúmeras fantasias. Estas, por sua vez, em alguns casos, podem dificultar o processo cirúrgico e a recuperação do paciente. Este artigo se propõe a apresentar uma revisão sistemática realizada em bases de dados nacionais e internacionais a respeito das publicações sobre a temática da cirurgia infantil, com ênfase nas fantasias. Foram revisados trinta e seis artigos publicados entre os anos de 2000 a 2014. A maioria das publicações estava relacionada a estudos envolvendo o preparo cirúrgico, com ênfase em atributos como ansiedade, estresse e depressão. Vários desses estudos citavam tipos de fantasias mobilizados pela cirurgia, mas nenhum se dedicava a aprofundar essa temática. Assim, evidencia-se a importância da realização de estudos mais aprofundados sobre este tema.


Palavras-chave


Psicologia; fantasias; cirurgia pediátrica.

Texto completo:

PDF


Indexadores

         

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional