A psicoterapia no século XXI: possibilidades, novas perspectivas, desafios

Ryad Simon

Resumo


O tema que estaremos examinando lembrou-me algo semelhante abordado por Freud ao final da Primeira Grande Guerra no texto de 1919: Linhas de progresso na terapia psicanalítica, momento em que confrontava a prática da Psicanálise – restrita a poucos pacientes – com a necessidade de estender seus benefícios a maior parcela da população, concluindo: "É muito provável, também, que a aplicação em larga escala de nossa terapia nos compelirá a fundir livremente o ouro puro da análise com o cobre da sugestão"[1](...).Hoje, com quase 100 anos de distância do texto citado, deparamo-nos com dificuldades não muito diferentes. Dada a extensão de minha prática clínica e didática em Psicoterapia Psicanalítica, me aterei a seguir mormente essa modalidade.


[1] Freud, S. (1919) Standard Edition, vol. XVII p 167-168.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v23n2p69-74

Indexadores

         

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional