Atendimento psicológico domiciliar no contexto do envelhecimento: um olhar sob a perspectiva sistêmica

Juliana Amorim Moreira, Maria Aparecida Crepaldi

Resumo


O número de pessoas idosas, na população brasileira, tem apresentado crescimento expressivo, demandando a criação e expansão de serviços em saúde que contemplem as mudanças deste momento de vida. Este estudo objetiva descrever o processo de atendimento psicológico domiciliar no contexto do envelhecimento sob a perspectiva sistêmica. Para tanto, foi realizada uma descrição do Programa de Atendimento Domiciliar de um plano de saúde. Os resultados contemplam o processo de atendimento psicológico, o encaminhamento para a psicoterapia, a construção da demanda e identificação dos personagens envolvidos no processo psicoterapêutico. Dentre os envolvidos no atendimento psicológico no contexto do envelhecimento, destaca-se o paciente e aqueles presentes nos seus cuidados, como os familiares e cuidadores-domésticos. Elementos do ambiente domiciliar também integram o atendimento psicológico, discutidos nas suas especificidades e significados para os sujeitos envolvidos. Desafios quanto ao setting e ética do profissional podem ser melhor desenvolvidos, adequando a tal modelo de assistência. Por fim, destaca-se a profícua relevância da expansão da atuação do psicólogo para a esfera domiciliar, de modo a integrar as diferentes esferas de relações do paciente, promovendo uma assistência em saúde ainda mais concisa e abrangente.


Palavras-chave


programa de atendimento domiciliar, velhice, terapia familiar sistêmica, psicologia.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v24n2p39-48

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.