Comentários sobre os dois últimos encontros sobre Donald Winnicott realizados no Brasil

José Ottoni Outeiral, Sueli Hisada

Resumo


O pensamento teórico e clínico de Donald Winnicott tem despertado um interesse significativo em nosso país. Sua obra começou a ser estudada entre nós na década de 70, quando um grupo de psicanalistas iniciou a divulgação de suas idéias. Dentre eles destacamos, especialmente, L. Prego-Silva, do Uruguai, em suas vindas a São Paulo para a Sociedade Brasileira de Psicanálise de São Paulo; Maria Alzira Perestrelo e Júlio de Mello Filho, ambos do Rio de Janeiro e membros da Sociedade Brasileira de Psicanálise do Rio de Janeiro. É impressionante o número de livros lançados no Brasil sobre esse autor e o número de eventos relacionados à sua obra. A produção de trabalhos em que seu nome aparece como referência é muito grande. Nos últimos números da Revista da Sociedade Brasileira de Psicanálise, as citações nas referências bibliográficas colocam esse autor, provavelmente, entre os três mais citados.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2176-1019/mud.v13n2p420-424

Indexadores

         

 

Licença Creative Commons

Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional