Decisões de crédito em situações de risco: uma aplicação prática do método de Monte Carlo

Pablo Rogers, José Roberto Securato

Resumo


A metodologia tradicional, explicada pelos manuais de finanças para a análise das alterações nas condições de crédito, é tratada comumente de forma simplista, considerando os resultados marginais para as propostas de condições de crédito em um único período e desconsiderando o fator risco inerente no exercício de estimativas. Este trabalho discute criticamente esta metodologia tradicional amplamente divulgada nos manuais de administração financeira, mostrando sua essência e suas limitações. O artigo propõe ainda, uma aplicação prática buscando superar parcialmente as limitações intrínsecas ao modelo tradicional, usando para tal, o modelo probabilístico por meio da simulação de Monte Carlo para análise e avaliação, com o apoio do software @Risk 4.5 for Excel. Neste sentido, em termos metodológicos far-se-á uma revisão bibliográfica das principais técnicas para análise das decisões nas condições de crédito, procurando mostrar suas limitações e justificativa de adotar a simulação de Monte Carlo para análise e avaliação de empresas, de acordo com Scherr (1989).

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v3n5p%2032%20-%2051


Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.