Incentivos, competências e conhecimento: evidência na França e integração teórica

Fabrice Galia

Resumo


Este artigo examina a criação do conhecimento, bem como a partilha e a transferência de processos em firmas de manufatura na perspectiva da inovação. Primeiramente, usando dados franceses, mostra a complementariedade entre a gerência de recursos humanos e as práticas de gerência do conhecimento (HRM e KM), e seu impacto na inovação. Expõe a diversidade organizational das firmas. Três conjuntos ou pacotes de práticas organizationais são identificados como "sistemas das práticas HRM e de KM". Caracterizamos, respectivamente, (i) firmas tradicionais na organização do trabalho; (ii) firmas usando práticas de gestão de pessoal com incentivos e (iii) firmas de aprendizagem, adicionando aos incentivos práticas de gerência do conhecimento. Correspondem aos modelos organizationais teóricos, includindo arquiteturas organizationais modernas, baseadas em incentivos para desenvolver competências e conhecimento, sem deixar de lado firmas inspiradas em tayloring. Os resultados empíricos permitem concluir que os pacotes das práticas de HRM e de KM produzem significativo e positivo impacto no desempenho da inovação, quando mudanças marginais em práticas individuais dão pouco resultado. Além disso, a fim de confirmar tais complementariedades, concentramo-nos em quatro práticas específicas usadas, principalmente, por firmas: gerência da equipe, dos incentivos, do treinamento e do conhecimento. Empregamos novo procedimento, baseado no conceito de supermodularidade, para estudar a complementaridade e a substitutabilidade em casos onde práticas organizationais múltiplas afetam o desempenho inovativo. Este procedimento baseia-se na limitação múltipla da desigualdade. Nossos resultados sugerem que as firmas usam certas práticas de maneira comum e sistematicamente, que explicam sinergias existentes. O resultado confirma a noção de que a gerência do conhecimento é mais eficaz quando acompanhada pela organização da equipe e por incentivos conjuntos. Isto implica na construção de maior integração entre as teorias da agência e dos incentivos e as teorias baseadas em competências e em conhecimento.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v3n5p%20129%20-%20163

Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.