Repensando a saúde. Estratégias para melhorar a qualidade e reduzir os custos. Michael E. Porter e Elizabeth Olmsted Teisberg. Tradução de Cristina Bazan. Porto Alegre: Bookman, 2007

Gilberto Caetano

Resumo


O sistema de saúde dos Estados Unidos é conhecido pelo seu alto custo, o que os americanos, por tradição, presumem ser o preço de excelência. Parte da assistência à saúde nos Estados Unidos é de fato excelente, mas sabemos que nele também existem sérios problemas de qualidade. Há forte evidência de que grande parte dos tratamentos está bastante aquém da excelência, sendo aplicados em demasia ou em dose insuficiente, e que índices de erro médico continuam alarmantes. Esse livro começa descrevendo o desempenho insatisfatório do sistema de saúde dos Estados Unidos, suas causas e as razões pelas quais as reformas anteriores não alteraram a trajetória do sistema. Em seguida, apresenta os princípios da competição baseada em valor focado em resultados, necessários para reformar de fato o sistema, e os passos que cada participante precisa tomar para abraçar o novo modelo. O capítulo 1 detalha os assombrosos desafios de desempenho enfrentados pelo sistema de saúde dos Estados Unidos, em termos de custo e qualidade. Ele apóia-se em evidência extraída de um amplo espectro de fontes e estudos, os quais, no seu conjunto, sublinham a profundidade e a abrangência do problema.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v3n6p%20236%20-%20238

Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.