Análise da existência de subculturas em uma multinacional européia sediada no Brasil

Danielle Cristine Beltrao, André Cardoso

Resumo


A cultura é uma das principais fontes da identidade organizacional. Em grandes corporações, a existência de uma "espinha dorsal" parece ser evidente, entretanto, a manifestação de subculturas é um fenômeno natural devido à complexidade das operações e diversidade de sujeitos que fazem parte do sistema organizacional. Este artigo procura identificar a existência de subculturas em uma organização multinacional de origem européia sediada no Brasil. O método escolhido, estudo de caso qualitativo, foi amparado na problemática de identificar e comparar os principais elementos culturais dos departamentos de vendas e serviços desta organização. Este trabalho se propôs comparar os principais valores, artefatos, liderança, processo de tomada de decisão e comunicação destes dois departamentos, a partir da investigação empírica utilizando entrevistas em profundidade e observação não participante. As contribuições resgatam que cada departamento demonstra uma maneira de agir, baseado em seus significados e senso de urgência próprios. A base teórica para fundamentação e análise dos resultados foram os conceitos de cultura organizacional de Schein (1992; 2007), assim como as três perspectivas culturais de Martin (1999).

Palavras-chave


Cultura organizacional; sub-culturas; identidade organizacional

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v5n9p69-91


Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.