A Gestão de uma ONG na Percepção de seus Associados: o Caso da ASCAMAR

Jassio Pereira Medeiros, Washington Jose de Souza

Resumo


A economia mundial vem passando por sucessivas transformações que se manifestam em contradições e mudanças estruturais e conjunturais na sociedade e no Estado. Este contexto de transformações e, em particular, a crise do Estado brasileiro e sua deficiência no suprimento de demandas sociais, fazem crescer iniciativas de desenvolvimento local fundadas na solidariedade, o que inclui associações de trabalho. O presente trabalho aborda, pois, aspectos do trabalho, da produção e da gestão no setor social, tomando como espaço de intervenção empírica a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis (ASCAMAR), sediada em Natal/RN. Esse estudo foi realizado sob uma perspectiva predominantemente qualitativa, coletando dados através de entrevista semi-estruturada e observação livre. Os resultados destacam um estilo taylorista-fordista de gestão, no qual predomina uma lógica economicista e funcional ligada ao sistema de capital. Ficou evidente, contudo, uma satisfação, por parte dos catadores, com o trabalho na associação. Estes associados declaram, ainda, saber da importância do seu trabalho e do trabalho da associação para o meio ambiente. Fica como recomendação a relevância de estudos mais profundos em organizações do setor social, uma vez que investigações neste campo de gestão são ainda férteis e desafiadores.

Palavras-chave


Terceiro setor. Associação. Gestão Social; ONG.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v6n12p56-77


Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.