“Positivismos” versus “Interpretativismos”: o que a Administração tem a ganhar com esta disputa?

Milka Alves Correia Barbosa, Flávio Egídio Barbosa Neves, Jouberte Maria Leandro Santos, Fernanda Roda de Souza Araújo Cassundé, Nildo Ferreira Cassundé Junior

Resumo


A discussão sobre abordagens paradigmáticas no campo da Administração pode ser profícua na medida em que provoca os pesquisadores a refletirem sobre premissas, práticas e valores compartilhados numa comunidade científica. Entretanto, ao extremo torna-se uma disputa que impede a busca de outras abordagens para lidar com a complexidade dos fenômenos sociais. Este trabalho buscou provocar reflexões sobre as consequências do debate polarizado entre positivismos e interpretativismos para o campo da Administração. Essa disputa põe sob questionamento a relevância do conhecimento produzido, restringe os pesquisadores a determinadas opções epistemológicas e impedem-nos de desenvolver pensamento paradoxal e perceber visões conflitantes. Lembramos que ismo é um sufixo que indica origem, crença, escola, sistema. Ou ainda, ismo pode indicar algo que se acredita ser uma regra ao qual se deve conformação. Com efeito, as disputas entre os “ismos” impedem-nos de transcender os dualismos paradigmáticos, desenvolver pensamento paradoxal e perceber visões conflitantes. Por esse caminho, a Administração pouco tem a ganhar. Por outro lado, se conseguirmos avançar para além das conformações, é bem possível que as discussões tornem-se mais profícuas e plurais, e assim a Administração poderá ser a grande vencedora dessa disputa.


Palavras-chave


Epistemologia da ciência. Paradigmas. Pesquisa em Administração.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v9n17p1-29


Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.