Um estudo do consumo colaborativo no Brasil e nos Estados Unidos da América

Kleber Markus, Daniella Fernandes de Oliveira Orsi

Resumo


O consumo colaborativo é um tema relevante para a sociedade. O presente artigo tem como objetivo analisar as principais formas de consumo colaborativo, no Brasil e nos Estados Unidos. Apresenta-se como o consumo colaborativo se estabeleceu na sociedade, impulsionado pela internet, criando uma nova cultura de compartilhamento, colocada em prática por gerações que crescem em meio a um ambiente digital e por uma crise econômica. Tendo como foco três sistemas definidos por Bostman e Rogers (2010): sistema de serviço de produtos, mercados de redistribuição e estilos de vida colaborativos. Após, busca-se compreender como este novo modelo de consumo está presente no Brasil, comparando com os Estados Unidos, baseado em uma revisão bibliográfica. Após análise do material coletado, é possível verificar que a cultura colaborativa cresceu significativamente no Brasil, embora ainda enfrente desafios como falta de estrutura, principalmente tecnológica e dificuldade de confiança entre estranhos, porém, percebe-se um grande potencial de crescimento desse sistema no Brasil, devido à popularização das redes sociais digitais.


Palavras-chave


sistema ; distribuição

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v12n24p117-129

Comentários sobre o artigo

Visualizar todos os comentários


Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.