Práticas de Sustentabilidade e Resource Based View – RBV: estudo na rede Senac de Santa Catarina

Citania Aparecida Pilatti Bortoluzzi, Simone Sehnem, David Rodrigo Petry, Carlos Eduardo Carvalho, Silvio Santos Junior

Resumo


O presente estudo analisa a relação entre práticas sustentáveis, recursos organizacionais e desempenho na Rede SENAC Santa Catarina. Trata-se de uma pesquisa do tipo survey que foi respondida por 113 colaboradores das 26 unidades do SENAC Santa Catarina, com a finalidade de identificar o nível de conhecimento sobre os assuntos pertinentes a gestão da sustentabilidade, por meio de 140 questões, em sua maioria medida por escalas. Para apresentação e análise dos resultados, serviu-se da utilização de médias escalares e da análise multivariada com aplicação das técnicas de correlação e regressão facilitando assim, a condensação e compreensão dos dados. Os resultados da pesquisa mostram que existem ações relacionadas às práticas sustentáveis e que as Unidades do SENAC, buscam incorporar práticas sustentáveis no seu dia a dia. Dos resultados é possível inferir que o desempenho das unidades do SENAC Santa Catarina é função de vários fatores, entre as quais as dimensões Gestão Estratégica de Resultados e Recursos e Capacidades Inimitáveis, compostas por dez variáveis cada uma, são as mais relevantes para o desempenho da Rede SENAC, representando 55% da variância do desempenho das unidades do SENAC Santa Catarina. 


Palavras-chave


Sustentabilidade; Visão Baseada em Recursos; Desempenho.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v14n28p293-319


Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.