Orientação para o Mercado Interno no Serviço Público de Ensino

Zamora Cristina dos Santos, Romulo Matos de Moraes, Emerson Wagner Mainardes, José Marcos Nunes Benevenute

Resumo


O presente estudo é baseado na teoria do Marketing Interno (MI) e sua aplicação por meio da Orientação para o Mercado Interno (OMI) no contexto do serviço público. O objetivo é identificar quais fatores da OMI afetam a satisfação dos servidores de uma instituição de ensino pública de forma a contribuir com as políticas públicas. Trata-se de um estudo descritivo, com corte transversal e abordagem quantitativa. A investigação empírica ocorreu a partir de um questionário estruturado com base no modelo de Gounaris (2006), respondido por 405 servidores da instituição de ensino estudada.  Os resultados obtidos apresentaram que o serviço público tem baixa orientação para o mercado interno, mostrando que satisfação no trabalho e OMI são conceitos inter-relacionados, mas que, para o serviço público, existem outras variáveis que impactam na satisfação, porém não estão contempladas no modelo. Dos 10 fatores testados, apenas os seguintes mostraram-se significativos para satisfação do servidor: Comunicação interna com os colaboradores; Comunicação interna entre gerentes e Atenção aos grupos com necessidades comuns.


Palavras-chave


Marketing Interno; Orientação para o Mercado Interno; Setor público; Satisfação no trabalho

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v13n26p291-310

Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.