Análise das relações entre uso de indicadores de desempenho organizacional e fatores contingenciais: uma investigação em empresas de construção civil da cidade de Recife – PE

Herivânio Torres Bandeira, Aldo Leonardo Cunha Callado

Resumo


Este trabalho teve por objetivo analisar a associação entre uso de indicadores de desempenho associáveis às perspectivas do Balanced Scorecard (BSC) e fatores contingenciais em empresas de construção civil da cidade do Recife. A teoria da contingência enfatiza como os fatores contingenciais impactam o funcionamento e a estrutura das organizações e consequentemente o desempenho. Nessa perspectiva, foi analisado o uso dos indicadores de desempenho associáveis às perspectivas do BSC, sob a ótica da teoria da contingencia. Quanto aos procedimentos metodológicos, de modo a atender ao objetivo desta pesquisa foi utilizado como instrumento de coleta de dados o questionário, aplicado junto a gestores de 20 empresas do setor da construção civil, localizadas na cidade do Recife. Para análise dos dados foi utilizada a estatística descritiva e o teste não paramétrico coeficiente de correlação de Spearman, como auxílio do software STATISTICA for windows. Ao final da análise dos resultados pôde-se concluir que existe relação entre as diversas características dos gestores, das empresas e dos fatores relacionados à mensuração de desempenho e o uso dos indicadores das quatro perspectivas do BSC, ou seja, evidenciou-se que os fatores contingenciais influenciam a maneira de gerir as empresas conforme preconizado na teoria da contingência.


Texto completo:

PDF

Referências


ARAÚJO, J. G. R.; CALLADO, A. L. C.; CAVALCANTI, B. S. B. Habilidades e competências do controller: Um estudo com alunos de cursos de pós-graduação em controladoria. Revista Catarinense da Ciência Contábil, v. 13, n. 38, pág. 52-64, 2014.

BARROS, A. A.; LIBONATI, J. J.; BARBOSA, A. M. R. Investigação da produção cientifica sobre avaliação de desempenho organizacional no congresso de controladoria e Contabilidade da Universidade de São Paulo - USP. In: Encontro Norte-Rio-Grandense de Ciências Contábeis - ENCC, 9, 2012, Natal. Anais … Rio Grande do Norte: ENCC, 2012.

BEUREN, I. M.; FIORENTIN, M. Influência de fatores contingenciais nos atributos do Sistema de Contabilidade Gerencial: um estudo em empresas têxteis do Estado do Rio Grande do Sul. Revista de Ciências da Administração, v. 16, n. 38, p. 195-212, 2014.

BRASIL. Ministério do Trabalho e Emprego. Programa de Disseminação das Estatísticas do Trabalho. Relação Anual de Informações Sociais (RAIS). Brasília, DF, 2016.

CALLADO, A. L. C.; CALLADO, A. A. C.; HOLANDA, F. M. A.; LEITÃO, C. R. S. Utilização de indicadores de desempenho no setor hoteleiro de João Pessoa - PB. Revista Turismo Visão e Ação, v. 10, n. 1, pág. 23-38, 2008.

CALLADO, A. A. C.; CHAVES, R. P.; CALLADO, A. L. C. Relações entre o uso de indicadores de desempenho de cadeia de suprimento e estrutura administrativa. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 21, 2014, Natal. Anais … Rio Grande do Norte: CBC, 2014.

CERVO, A. L.; BERVIAN, P. A.; SILVA, R. Metodologia cienífica. 6. Ed. São Paulo: Pearson Prentice Hall, 2007.

CHENHALL, R. H. Theorizing contingencies in management control systems research. Handbook of Management Accounting Research, v. 1, p. 163–205, 2007.

DONALDSON, L. Structural contingency theory. International Encyclopedia of the Social & Behavioral Sciences, v. 23, 2. Ed, p. 609-614, 2015.

FERREIRA, H.; CASSIOLATO, M.; GONZALEZ, R. Uma experiência de desenvolvimento metodológico para avaliação de programas: o modelo lógico do programa segundo tempo. Texto para discussão 1369. Brasília: IPEA, 2009.

FRANCISCHINI, P. G.; FRANCISCHINI, A. S. N. Indicadores de desempenho: dos objetivos à ação – métodos para elaborar KPIs e obter resultados. Rio de Janeiro: Alta Books, 2017.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2008.

INSTITUTO BRASILEIRO DE GEOGRAFIA E ESTATÍSTICA (IBGE). Pesquisa anual da indústria da construção – PAIC, v. 25, p. 1 – 52, 2015.

KENNERLEY, M.; NEELY, A. A framework of the factors affecting the evolution of performance measurement systems. International Journal of Operations & Production Management, v. 22, n. 11, p. 1222-1245, 2002.

KLEIN, L.; ALMEIDA, L. B. A Influência dos Fatores Contingenciais na Adoção de Práticas de Contabilidade Gerencial Nas Indústrias Paranaenses. Revista Universo Contábil, v. 13, n. 3, p. 90-119, 2017.

LEVIN, J.; FOX, J. A. Estatística para ciências humanas. 9. ed. Tradução de Alfredo Alves de Farias. São Paulo: Prentice Hall, 2004.

MALTEMPI, M. M. Sistemas de medição desempenho organizacional: uma análise comparativa das ferramentas PRISM, PYRAMID e BSC. Revista universitas, n. 13, pág. 107-120, 2014.

MARQUES, K. C. M; SOUZA, R. P. Pontos críticos da abordagem da contingência nos estudos da Contabilidade gerencial. In: CONGRESSO BRASILEIRO DE CUSTOS, 17, 2010, Belo Horizonte. Anais eletrônicos … Belo Horizonte: CBC, 2010.

MARQUEZAN, L. H. F.; DIEHL, C. A.; ALBERTON, J. R. Indicadores não financeiros de Avaliação de desempenho: análise de conteúdo em relatórios anuais digitais. Revista Contabilidade, Gestão e Governança, v. 16, n. 2, p. 46-61, mar./ago. 2013.

MELNYK, S. A.; STEWART, D. M.; SWINK, M. Metrics and performance measurement in operations management: dealing with the metrics maze. Journal of Operations Management, v. 22, n. 3, pág. 209-218, 2004.

MOREIRA, E. Proposta de uma sistemática para o alinhamento das ações operacionais aos objetivos estratégicos, em uma gestão orientada por indicadores de desempenho. 2002, 204 f. Tese (Doutorado em Engenharia de Produção) - Programa de Pós-Graduação em Engenharia de Produção, Centro Tecnológico, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis: 2002.

NAKAMURA, W. T.; MINETA, R. K. N. Identificação dos fatores que induzem ao uso do Balanced Scorecard como instrumento de gestão estratégica. In: ENCONTRO DA ASSOCIAÇÃO NACIONAL DOS PROGRAMAS DE PÓSGRADUAÇÃO EM ADMINISTRAÇÃO, 25, 2001, Campinas. Anais ... São Paulo: ANPAD, 2001.

OTLEY, D. The contingency theory of management accounting and control: 1980–2014. Management Accounting Research, v. 31, p. 45–62, 2016.

PEREIRA, J. R.; REZENDE, L. B. O.; ANDALÉCIO, A. M. L.; SOUSA, C. V.; MATOS, E. B. A gestão do conhecimento em uma instituição de ensino privada. Revista Perspectivas em Gestão & conhecimento, v. 6, n. 2, p. 113-133, 2016.

PRODANOV, C. C.; FREITAS, E. C. Metodologia do Trabalho Científico [recurso eletrônico]: métodos e técnicas da pesquisa e do trabalho acadêmico. 2. Ed. Novo Hamburgo: Feevale, 2013.

QUESADO, P. R.; GUZMÁN, B. A.; RODRIGUES, L. L. Factores determinantes de la implementación del Cuadro de Mando Integral en Portugal: evidencia empírica en organizaciones públicas y privadas. Revista Brasileira de Gestão de Negócios, v. 16, n. 51, p. 199-222, 2014.

SANTOS, F. O.; JESUS, S. R. P.; SOUZA, W. A. R.; CAVALCANTE, T. S. B. Avaliação do sistema de controle gerencial sob a influência de fatores contingenciais: estudo de caso em um grupo econômico. Revista de Contabilidade e Controladoria, v. 8, n.2, p. 23-48, 2016.

SEBRAE - SERVIÇO BRASILEIRO DE APOIO ÀS MICRO E PEQUENAS EMPRESAS. Anuário do trabalho na micro e pequena empresa. 6. ed. Brasília: DIEESE, 2013.

SINDUSCON/PE – Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco (2018). Disponível em:< http://www.sindusconpe.com.br/associados >. Acesso em: 20 jan. 2018.

SIQUEIRA, K. P. S. Uma investigação acerca do uso de indicadores de desempenho em empreendimentos hoteleiros situados na Região Metropolitana de Recife, 2014. 94 f. Dissertação de Mestrado (Ciências Contábeis) – Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Ciências Sociais Aplicadas. Recife, 2014.

SILVA, A. R.; CALLADO, A. L. C. Relações entre fatores contingenciais de empresas do setor da construção civil e a importância atribuída a indicadores de desempenho. Revista Capital Científico, v. 16, n. 1, p. 112-129, 2018.

SOROOSHIAN, S.; AZIZ, N. F.; AHMAD, A.; JUBIDIN, S. N.; MUSTAPHA, N. M. Review on performance measurement systems. Mediterranean Journal of Social Sciences, v. 7, n. 1, p. 123-132, jan. 2016.

TEZZA, R.; BORNIA, A. C.; VEY, I. H. Sistemas de medição de desempenho: uma revisão e classificação da literatura. Revista Gestão & Produção, v. 17, n. 1, p. 75-93, jan./mar. 2010.

VENKATRAMAN, N.; RAMANUJAM, V. Measurement of business performance in strategic research: a comparison of approaches. Academic Management Review, v. 11, p. 801-814, 1986.

WAGGONER, D. B.; NEELY, A. D.; KENNERLEY, M. P. The forces that shape organisational performance measurement systems: An interdisciplinary review. International Journal of Production Economics, v. 60-61, n. 1, p. 53-60, abr. 1999.

WERNKE, R.; JUNGES, I. Níveis de utilização e importância atribuídos aos indicadores não financeiros por empresas da região sul de Santa Catarina. Revista Contemporânea de Contabilidade, v. 14, n. 03, p. 55-87, set./dez. 2017.




DOI: https://doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v16n32p1-43


Revista Organizações em Contexto (ROC) - Programa de Pós-Graduação em Administração - PPGA - Faculdade de Administração e Economia - FAE - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.