Revisitando o conceito de cidadania organizacional: uma nova proposição envolvendo direitos e deveres do trabalhador

Pricila de Sousa Zarife, Maria das Graças Torres da Paz

Resumo


Os termos cidadania organizacional e civismo nas organizações são empregados de forma recorrente na literatura para nomear o mesmo construto. A adoção do termo cidadania organizacional para indicar as ações espontâneas dos trabalhadores não formalmente reconhecidas pela organização, apesar de bastante difundida, tem sido alvo de críticas, visto que etimologicamente cidadania não compartilha deste significado. Diante destas questões, o presente ensaio teórico teve por objetivos discutir a pertinência da adoção dos termos cidadania organizacional e civismo nas organizações, e propor uma definição de cidadania organizacional embasada etimologicamente, envolvendo direitos e deveres do trabalhador na relação com a organização. A proposição de um novo conceito para cidadania organizacional, na perspectiva de direitos e deveres, colabora para a abertura de uma nova linha de investigação e sugere a realização de estudos empíricos para investigar sua relação com outras variáveis, especialmente evidências de validade discriminante com civismo nas organizações. 

Palavras-chave


Cidadania organizacional; civismo nas organizações; direitos e deveres do trabalhador.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/1982-8756/roc.v17n33p3-21

Revista Organizações em Contexto (ROC) - Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação - Universidade Metodista de São Paulo - UMESP.

ISSN Versão Eletrônica 1982-8756

ISSN Versão Impressa 1809-1040 (2005-2008)

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.