Weber e o bodhisattva: Aproximações teóricas

Nirvana França

Resumo


Em sua obra “A Ética Protestante e o ‘Espírito’ do Capitalismo” (1904-05), Max Weber (1864-1920) apresenta a forma de viver do protestante que por meio de sua ascese mundana serve a deus, nesta ascese ele se dignifica pelo trabalho e cria as bases do florescimento do capitalismo. Afastado cerca de mil anos, no Tibete, Je Tsongkhapa (1357-1419), escreve sua obra “Lamrim Chenmo” (1402), um tratado que viria ser a base da tradição monástica Geluk da qual os Dalai Lama fazem parte, nesta obra, ele explica a ética do bodhisattva, o ser para o despertar, que encontra nas seis perfeições a forma de alcançar o completo despertar ajudando ao outro. Por meio de análise bibliográfica envolvendo as obras citadas (A Ética Protestante e o ‘Espírito’ do Capitalismo e, Lamrim Chenmo – Grande Tratado dos Passos Graduais a Plena Iluminação) e comentadores, o presente trabalho visa comparar trechos dos dois textos citados que falam sobre a conduta das pessoas nestas obras de forma a mostrar suas semelhanças e afastamentos.


Palavras-chave


Budismo; Je Tsongkhapa; Max Weber; Protestante; Bodhisattva.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15603/2175-7747/pf.v9n1p79-100

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial 4.0 Internacional.