Fatores de risco relacionados às desordens tTemporomandibulares em atletas – revisão da literatura

Alexander Costa Moraes Silva, André Mathias Castellain Simões, Genâine José Maria, Suzi Moreira Martins, Beatriz Netto Hauck, Valquíria Quinelato, Rafaela Ladeira Bonato, Letícia Ladeira Bonato

Resumo


RESUMO: Para competir nos diversos níveis, é imprescindível que os atletas estejam saudáveis, sendo a saúde bucal parte integrante da saúde geral e do bem-estar. Contudo, durante a prática esportiva há a exposição de diversos fatores de risco, que podem se relacionar com o desenvolvimento de dor orofacial e variados tipos de desordens temporomandibulares (DTM). OBJETIVO: Revisar a literatura sobre os possíveis fatores de risco envolvidos no desenvolvimento das DTM em atletas, assim como apresentar a prevalência dessas desordens nas diversas modalidades esportivas.  MÉTODOS:  As bases de dados consultadas foram PubMed, BVS e Scielo por meio dos descritores “temporomandibular disorder”, “athletes” e “sport”. A seleção foi realizada no período de 2000 a 2020. Os resultados dos estudos mostram que macrotraumas; aumento na tolerância à dor; estresse psicológico; realização de hábitos parafuncionais; sobrecarga músculo articular devido a treinos constantes; alterações hormonais e genéticas podem aumentar as chances de atletas desenvolverem DTM, sendo que a prevalência dessa desordem varia de acordo com a modalidade esportiva, assim como sexo e idade do atleta. A presença da sintomatologia dolorosa causada pelas DTM impacta não apenas no desempenho, mas principalmente na qualidade de vida do indivíduo. Quando a dor se cronifica, pode haver a associação com a presença de dor em outras articulações do corpo, relacionadas aos mecanismos de sensibilização periférica e central. CONCLUSÃO: Atletas acometidos por DTM, passam a apresentar baixa resistência a tarefas motoras que envolvem demanda e resistência. Uma abordagem interdisciplinar deve ser estimulada, de forma que o manejo e orientação destes pacientes, seja feito precocemente, evitando a piora na qualidade de vida e comprometimento em atividades esportivas.


Palavras-chave


Dor orofacial; Transtornos da Articulação Temporomandibular; Traumatismos em Atletas; Desempenho Atlético.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2238-1236/fol.v30n1p57-68

 A Revista da Faculdade de Odontologia de Lins e sua Comissão Editorial tem como alvo alterar sua periodicidade para quadrimenstral, para isso conta com a comunidade de pesquisadores para submissão de artigos científicos, revisões estruturadas, casos clínicos e resenhas.

ISSN Eletrônico: 2238-1236