A qualidade do ar e materiais particulados nos Portos do Itaqui e Ponta da Madeira – São Luís (MA)

Mário Masao Goto, Vitor Otoni Costa, Felipe de Souza Cologna, Francisco Evaldo da Silva Araújo

Resumo


Este artigo apresenta um estudo de qualidade do ar no Porto de Itaqui e no Terminal Marítimo de Ponta da Madeira (TMPM), localizados em São Luís (MA). O objetivo foi avaliar a qualidade do ar nesses portos a partir de dados de monitoramento realizado entre os anos de 2014 e 2017, com aferição dos parâmetros Partículas Totais em Suspensão (PTS) e Partículas Inaláveis (PI). A metodologia compreendeu as etapas de caracterização física do local e contextualização dos resultados da meteorologia e da qualidade do ar. Esses resultados mostraram um atendimento parcial à regulamentação ambiental vigente. As emissões de material particulado são devidas, principalmente, ao fluxo rodoviário intenso de veículos pesados nas vias de acesso da área industrial para atendimento das atividades desenvolvidas no Porto de Itaquí e no TMPM de movimentação de granéis líquidos e sólidos em geral e de minério de ferro. A conclusão é de que, em função da crescente demanda destes portos, existe um potencial significativo de ultrapassagem dos atuais padrões de qualidade do ar e da necessidade de adoção de medidas controle para emissões de material particulado.  


Palavras-chave


Operação portuária; Controle ambiental; Qualidade do Ar; Porto de Itaqui; Terminal Marítimo de Ponta da Madeira.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2238-1252/rct.v21n41p31-44

ISSN Eletrônico: 2238-1252