A crítica de Siegried Kracauer ao romance-reportagem - ou o “caso Brecht”

Carlos Eduardo Jordão Machado

Resumo


Trata-se de contextualizar a posição estético-política de Kracauer diante deste gênero literário que obteve sucesso juntos aos escritores alemães no início dos anos 1930, o romance-reportagem; a referência à revista berlinense, Die Linskurve, e à crítica de Georg Lukács, é inevitável; Kracauer escreve uma crítica ao filme, dirigido pelo búlgaro, S. Dudow,Kuhle-Wampe, com roteiro de B. Brecht e E. Ottwald e música de H. Eisler que vai engendrar uma discussão cheia de mal-entendidos entre Ernst Bloch e Kracauer e entre este e Brecht, ao final, me detenho sobre o projeto da revista Krise und Kritik, que com a ascensão de Hitler não vingou.


Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v23n57p87-101

ISSN Eletrônico: 2236-9767