Experiência estética em Theodor W. Adorno: diálogos com a Arte-educação - DOI: http://dx.doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v25n62p7-17

Franciele Bete Petry

Resumo


O artigo tem como objetivo trazer à discussão o conceito de experiência estética com ênfase na obra de Theodor W. Adorno, em especial, a partir da sua obra Teoria estética, mas também das aulas ministradas pelo filósofo nos anos de 1958 e 1959 na J. W. Goethe Universität em Frankfurt, na Alemanha, as quais se encontram publicadas com o título Estética 1958/59. Como introdução à discussão, será apresentado, brevemente, um debate sobre a experiência estética no contexto dos estudos em Arte-educação. Tal discussão permitirá compreender o alcance e as implicações das diferentes posições assumidas em relação ao conceito de experiência estética. Em seguida, será discutida a posição defendida por Adorno, procurando-se mostrar como ela se torna peculiar em função de sua dimensão crítico-formativa. Assim, ainda que alguns aspectos de sua teoria possam ser aproximados de outras perspectivas relativas ao debate sobre experiência estética, sua posição se diferencia por reconhecer na arte um espaço de utopia.


Palavras-chave


Experiência estética; Teoria Crítica; Adorno; Arte-educação; formação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v25n62p7-17

ISSN Eletrônico: 2236-9767