Dança Circular Sagrada e Educação Sensível: um foco sobre produções acadêmicas

Marina Luar de Souza Duvidovich, Yara Aparecida Couto

Resumo


Considerada uma prática corporal extremamente benéfica por seus praticantes, as Danças Circulares Sagradas (DCS) têm ocupado lugar proeminente nas pesquisas acadêmicas de diversas áreas que investigam suas potencialidades no que diz respeito ao desenvolvimento humano holístico, ou integral. Nos campos da Psicologia, Terapia Ocupacional, Gerontologia, História Cultural e Educação, estudiosos se concentram em investigar a importância dessas danças como possibilidade de integração entre as esferas que nos constituem enquanto seres humanos, como meio para a "reconciliação" entre corpo, mente, alma. Na área da educação, Ostetto (2006), Couto (2008), Preiss (2011) e Barcellos (2012) já apontaram contribuições positivas para a educação escolar e para a formação docente. As autoras verificaram nas repercussões do ato de dançar poderosos elementos para repensarmos paradigmas educacionais e o lugar da sensibilidade na educação. O presente artigo busca apresentar tais contribuições, embasando-se numa pesquisa bibliográfica aprofundada sobre a temática. 


Palavras-chave


Danças Circulares Sagradas; Educação Sensível; Sensibilidade; Produções Acadêmicas em Educação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v26n66p37-49

ISSN Eletrônico: 2236-9767