O mercado de trabalho feminino em jornalismo: análise comparativa entre Portugal e Brasil

Paula Melani Rocha, Jorge Pedro Sousa

Resumo


Este estudo compara a história do jornalismo em Portugal e no Brasil e discute a formação do profissional jornalista e o mercado de trabalho na sociedade global. Os objetivos são analisar: a) as transformações do jornalismo do século passado até o século XXI; b) as influências do gênero no exercício do jornalismo e c) as relações de posições entre homens e mulheres nos diferentes setores da imprensa (isto é, as diferentes funções nas redações e os cargos de chefias). O método adotado é a pesquisa bibliográfica e documental. A feminização na carreira de jornalismo ocorreu após o processo de profissionalização, que intensificou no século passado com o aparecimento dos cursos de credenciamento no Brasil e em Portugal. O advento da tecnologia trouxe mudanças nas redações, surgiram novas funções e veículos como o jornalismo on-line e a televisão na internet. Todas estas alterações estão mudando o perfil do profissional jornalista.


Palavras-chave


Sociologia; Feminização; Jornalismo; Gênero.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2236-9767/impulso.v21n51p7-18

ISSN Eletrônico: 2236-9767