Situações vivenciadas após o transplante de rim

Bianca Pozza dos Santos, Aline da Costa Viegas, Maria Elena Echevarría-Guanilo, Eda Schwartz

Resumo


Este estudo tem como objetivo identificar as principais situações vivenciadas pela pessoa com insuficiência renal crônica, após a realização do transplante renal. Realizou-se uma revisão integrativa, utilizando os bancos de dados LILACS e PUBMED, com os descritores: insuficiência renal crônica, transplante de rim e acontecimentos que mudam a vida. Foram incluídas publicações de artigos, dissertações e teses, nos idiomas português, espanhol, inglês e francês. Seis publicações foram selecionadas e analisadas na íntegra, todas no idioma inglês. Provenientes dos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra, publicados entre os anos 2000 a 2010. As principais situações vivenciadas foram: uso contínuo de medicações imunossupressoras, sendo permeada pela presença do custo elevado para a sua aquisição, alteração da imagem corporal em decorrência dos efeitos colaterais e a não adesão às medicações por causa de esquecimento ou de atraso na administração das doses; estresse emocional gerado pelo medo do futuro e da rejeição do órgão transplantado; melhora nas relações interpessoais e de autonomia; desenvolvimento de atividades laborais, recreativas e intelectuais. Muitas são as transformações ocasionadas na vida da pessoa com insuficiência renal crônica que se submete ao transplante, principalmente de ordem física, emocional, social e intelectual, sendo importante esclarecer ao transplantado renal que o cuidado consigo permanece.

Palavras-chave


INSUFICIÊNCIA RENAL CRÔNICA, TRANSPLANTE DE RIM, ACONTECIMENTOS QUE MUDAM A VIDA, LITERATURA DE REVISÃO COMO ASSUNTO.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2238-1244/sr.v16n42p71-81

ISSN Eletrônico: 2238-1244