Estudo da percepção dos benefícios da natação em crianças asmáticas

Matheus Felipe Mendes Scarpa, Sandro Rostelato-Ferreira

Resumo


qualidade de vida de crianças diagnosticadas com asma. Foi realizado um levantamento bibliográfico por meio de artigos científicos e revisões, que abordaram o tema da natação para crianças asmáticas. Resultou-se em trabalhos que apontam a natação como sendo um malefício à qualidade de vida das crianças asmáticas, devido à presença de compostos clorados que são utilizados na etapa de desinfecção da água, e tais substâncias se mostram com poder irritativo nas vias aéreas. Por sua vez, dados na literatura demonstram que existem efeitos benéficos em crianças portadoras de asma quando são direcionadas para um programa de natação, resultando em melhora na qualidade de vida, menor tempo de duração nas crises e menor intensidade dos sintomas. Informações recentes de meta-análise concluem que não há diagnóstico aumentado de asma em crianças que praticam a natação. Ancorado nas informações encontradas na literatura, conclui-se que a prática da natação pode ser uma atividade física de baixo impacto para crianças asmáticas, resultando em melhora na qualidade de vida.


Palavras-chave


ATIVIDADE AQUÁTICA, DOENÇA RESPIRATÓRIA, QUALIDADE DE VIDA.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2238-1244/sr.v18n49p85-91

ISSN Eletrônico: 2238-1244