Perfil de bebês praticantes de natação

Jéssica de Fátima Alves, Paulo Márcio Montserrat, Gleuber Henrique Marques-Oliveira

Resumo


Atividades aquáticas podem estimular a desenvoltura de crianças, respeitando seu progresso natural e ao mesmo tempo ensinando-as de forma leve, lúdica e prazerosa, novas habilidades, descobertas para o corpo e seu potencial motor. O presente trabalho teve por objetivo buscar informações sobre bebês participantes do programa de estimulação aquática de uma academia de Piumhi/MG, e, apresentar os resultados obtidos em relação aos pais, bebês e educadores apontando mudanças e progressos no desenvolvimento físico e motor das crianças pesquisadas, através da utilização de um questionário. Foi realizada uma pesquisa de campo de caráter quantitativo, transversal e observacional, com perguntas diretas feitas aos acompanhantes de cada aluno. Com a coleta de dados, foi feita a relação do sexo, idade, tempo de prática de natação de cada bebê com as respostas dadas pelos responsáveis, que se deu pela obtenção de resultados positivos ou negativos (SIM ou NÃO) sobre cada aspecto que a natação influencia na vida dos participantes. Concluiu-se que a estimulação aquática melhora o desenvolvimento do bebê mas, deve ser respeitado o tempo natural de progresso de cada criança, melhora os movimentos, e além disso, são evidenciados diversos benefícios com a prática da natação como melhoria da saúde e bem-estar.

Palavras-chave


Criança; Desenvolvimento; Natação.

Texto completo:

PDF


DOI: https://doi.org/10.15600/2238-1244/sr.v19n51p45-55

ISSN Eletrônico: 2238-1244